Utopia_Pragmatica_IPTI_edited.png
Utopia_Pragmatica_IPTI.png

Quando: 08 -12 de agosto, 2022

Onde: Casa Melhoramentos

Rua Tito, 479, Vila Romana, São Paulo - SP

Sobre o IPTI /
  • Facebook IPTI
  • Vimeo IPTI
  • Instagram IPTI

O objetivo principal do UP é promover um encontro entre o setor privado e investidores sociais com casos e conceitos relacionados às Tecnologias Sociais, seja para provocar a reflexão e ampliação da visão do investimento privado, do engajamento, inovação e cooperação em torno da solução dos problemas sociais que contribuem para o cenário de pobreza instaurado no Brasil e no mundo seja para servir de vitrine sobre o investimento em Tecnologias Sociais como oportunidades de novos negócios. 

 
Utopia_Pragmatica_IPTI.png

Painéis

Mediador - Bernardo Lessa, SPX Capital

09 AGO, 2022

10h - LED, Luz na Educação

A Educação na perspectiva de política de sociedade “Os analfabetos do futuro não serão os que não sabem ler ou escrever, mas os que não sabem aprender, desaprender e reaprender“, previu, em 1970, o sociólogo e futurista Alvin Toffler. Cinquenta anos mais tarde te convidamos a reaprender a aprender com experiências práticas de transformação da educação no Brasil, construídas a partir de processos participativos e levando em conta contextos locais.

Mediadora - Gabriela Dias

08 AGO, 2022

11h - O “S” da agenda ESG - métricas, tendências e oportunidades

A agenda ESG – em especial o eixo S - está cada vez integrada ao dia a dia das empresas e ao setor financeiro. Como a agenda está avançando nos diferentes setores? Quais as formas de divulgação e transparência são utilizadas? O que os relatórios de Sustentabilidade corporativos estão nos ensinando sobre como gerar impacto positivo na sociedade? Como diferenciamos empresas engajadas em gerar impacto e as que praticam “Greenwashing”? Quais as dificuldades encontradas pelo setor financeiro para integrar essas questões em suas análises de investimento e avançar na agenda S interna e externa? Como as parcerias entre entes públicos, privados e terceiro setor podem apoiar a Agenda 2030? Quais boas práticas podemos replicar para gerar benefícios sociais em diferentes frentes, como geração de renda, empreendedorismo, acesso à educação e saúde e cultura?

Mediador - Cauê Fabiano

09 AGO, 2022

11h30 - Investimento social privado e o motor da inovação

Onde e como os investimentos das empresas estão de fato fazendo diferença? Quais são os novos caminhos para o investimento social privado ampliar seu impacto? O “Criança Esperança”, a mais longeva campanha de arrecadação do Brasil, e o “Para Quem Doar”, criado durante a pandemia, nos fornecem dados sobre a sensibilização e a mobilização da sociedade. Como esses dados nos ajudam a entender as causas que mais engajam a sociedade e as empresas? De que forma as empresas podem olhar para o investimento social privado em seu propósito ESG e quais são os caminhos para tratar as Tecnologias Sociais como grande ferramenta de transformação e oportunidade de novos negócios.

10 AGO, 2022

11h - Segurança alimentar - o potencial transformador da associação entre agricultura familiar, tecnologias digitais e ciência de dados

Números recentes apontam que mais de 60 milhões de brasileiros sofrem com insegurança alimentar, algo que não pode ser tolerado num país que é um dos maiores produtores de alimentos do mundo. A situação se torna ainda mais comprometedor para o desenvolvimento do País quando este problema afeta as crianças e gestantes. Como as Tecnologias Sociais, o uso de tecnologias digitais e da ciência de dados podem ajudar a reduzir este quadro indigno de fome e de insegurança alimentar no Brasil? Quais os principais obstáculos que existem no Brasil para transformarmos este problema numa grande e preciosa oportunidade de geração de novos negócios, melhoria da renda dos agricultores familiares e uma política de sociedade que tenha como compromisso a erradicação da fome e da insegurança alimentar em nosso País.

Mediador - Marcelo Lobianco, Fast Company

11 AGO, 2022

Mediador - Rodrigo Almeida, IPTI

11h - Ensino de programação - fronteiras e oportunidades de transformação social e novos negócios

Por um lado, há bastante tempo as empresas e negócios têm sofrido com a carência de mão-de-obra no setor de TI, a qual as universidades e cursos técnicos não têm mostrado capacidade de suprir. Com a pandemia este problema atingiu um nível extremo e hoje compromete seriamente os custos operacionais das empresas e criam dificuldades e até mesmo inviabilizar para novos negócios que dependem deste tipo de mão-de-obra. Por outro lado, a pandemia permitiu estabelecer a cultura do trabalho remoto, abrindo enormes possibilidades para a expansão das fronteiras de formação de mão-de-obra e promoção de trabalho e renda, especialmente no setor de TI, e o Brasil desperdiça talentos todos os anos, por falta de oportunidades qualificadas e eficazes.

Mediadora - Renata Moraes,

Instituto Iguá

11h - Inovação e simplicidade para tratamento de resíduos sólidos em comunidades subestimadas

No mundo contemporâneo a questão do tratamento adequado de resíduos sólidos e efluentes ganha dia a dia uma relevância cada vez maior, não apenas na perspectiva de preservação dos recursos naturais como também nas perspectivas de preservação da raça humana e de oportunidades de negócios e geração de renda, especialmente em comunidades subestimadas e remotas. Nesta edição vamos apresentar e debater sobre inovações para dois tipos de resíduos, o plástico e esgoto, que podem ajudar empresas públicas e privadas e associam geração de renda e participação das comunidades como prestadores de serviços públicos.

12 AGO, 2022

 

Palestrantes

Utopia_Pragmatica_IPTI.png

Aline dos Santos Araujo

Pedagoga, professora do ensino fundamental (alfabetização) de escola pública municipal de Santa Luzia do Itanhy. Pioneira no desenvolvimento da Tecnologia Social de alfabetização Synapse, onde também atuou como reaplicadora em municípios de Sergipe e Maranhão, e uma das fundadoras da Rede de Professores Synapse (RPS). Faz parte da Secretaria Executiva da Rede Synapse, onde exerce a função de Coordenadora de Inovação da RPS.

 
AlineSantos_edited.png

Anna de Souza Aranha

 
AnnaSouza_edited.png

Sócia e diretora do Quintessa, desde 2012 trabalha pela integração estratégica de negócios e impacto positivo. Impulsiona startups que resolvem desafios socioambientais e promove as agendas de inovação, impacto positivo e ESG entre grandes empresas, investidores, institutos e fundações. Formada administradora pela FGV, cursou Stanford Ignite com foco em empreendedorismo e inovação. Atua como especialista no setor, é colunista na Reset e Um Só Planeta e conselheira de iniciativas como Aliança pelo Impacto, Base Colaborativa e GVentures.

 
HelenaPavase_edited.png

Helena Pavese

Com larga experiência na gestão de empresas e entidades relacionadas ao meio ambiente, Helena Pavese atua na urgente causa de impedir o plástico oceânico liderando o projeto de expansão da Plastic Bank na costa brasileira e América Latina. Helena possui formação em Ciências Biológicas, mestrados em Meio Ambiente, Sociedade e Desenvolvimento e em Diplomacia e Direito Ambiental Internacional, e atua como profissional dinâmica e pró-ativa com impulso empreendedor e espírito de liderança, forte capacidade de comunicação, negociação, captação de recursos e networking. Anteriormente atuou como Representante do Programa de Meio Ambiente da ONU; Diretora de Desenvolvimento, de Relações Corporativas e Gerente de Política Ambiental da Conservação Internacional; Coordenadora Regional para a América Latina e Caribe da ONU em colaboração com o escritório no Brasil.

 

Helena Singer

Socióloga, com mestrado e doutorado pela Universidade de São Paulo, fez pós-doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas. Vice-presidente da Ashoka América Latina e coordenadora do Movimento de Inovação na Educação. É autora de "República de Crianças: sobre experiências escolares de resistência" (Mercado de Letras, 2010), organizadora da coleção "Territórios Educativos: experiências em diálogo com o Bairro-escola" (Moderna, 2014), entre outros livros e artigos na área de Sociologia, com ênfase em educação, juventudes, inovação social e direitos humanos.

HelenaS.png
 

Ingo Plöger

Ingo_edited.png

Brasileiro, empresário, fundador e presidente da IPDES (IP Desenvolvimento Empresarial e Institucional). É o Presidente do Conselho de Administração da Robert Bosch América Latina, membro do Conselho de Administração da Companhia Melhoramentos de São Paulo S.A (da qual é acionista), membro do Conselho Regional América Latina da MAN (Grupo VW) – TRATON, da LAPP do Brasil, e SONDA, membro da Robert Bosch Internacional Advisory Committee, do Conselho de Curadores da FEI (Fundação Educacional Inaciana), do Conselho Deliberativo da Investe São Paulo (Agência de Promoção de Investimentos de SP), da CEB (Coalizão Empresarial Brasileira), do Conselho Temático da ABDIB e membro da MEI Movimento Empresarial pela Inovação – CNI. É Presidente do Conselho Curador da Fundação Criança Instituto ITACI (Inst. de Tratamento do Câncer Infantil), membro do Conselho Consultivo da Fundação Faculdade de Medicina da USP. É Comendador pela Ordem de Rio Branco e recebeu a Cruz Oficial da Ordem do Mérito da República Federal da Alemanha em 2006.

 

Jaime Oliveira

Diretor de Assuntos Públicos, Ciência e Sustentabilidade da Bayer no Brasil. É graduado em Direito pela USP e atua há mais de 20 anos em áreas ligadas à saúde pública e à sustentabilidade, nos setores público e privado.

Jamile Balaguer Cruz

Consultora há mais de 20 anos nas Big4. Especialista em Estratégia ESG, Sustentabilidade e Economia Circular.
Experiência em Estratégia Corporativa, Impacto Positivo, ESG com Balanced Scorecard (BSC), Economia Circular, Governança Corporativa, Financeira, Tributária, Processos e Gestão de Pessoas no 1º, 2º e 3º setores. Desenvolvimento da Educação para o público Infanto Juvenil, Jovens Aprendizes, Graduação e Pós graduação em temas para o Desenvolvimento Sustentável.
Co-autora do livro “Guia pra cuidar bem do Planeta” – Editora Melhoramentos. Fundadora da Biocicla que produz Jogos Upcycled Educativos com temas ESG feitos com uniformes descartados pelas empresas.

 
 

Karen Kanaan

Sócia da 42 São Paulo, considerada uma das maiores ongs de educação em tecnologia do mundo. A executiva atuou como diretora de atendimento em agências de publicidade no Chile e Brasil; diretora da Endeavor por seis anos; fundou uma start up digital acelerada pelo GFS (Google for Start ups); cursou especialização em Empreendedorismo e Liderança nas universidades de Harvard e MIT; e é pós-graduada em Inteligência Emocional pelo Instituto Albert Einstein.

Luiz Fazio

Formado em engenharia civil pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) em 1999. Possui especialização na Industria do Petróleo pelo Instituto Tecnológico de Buenos Aires (ITBA) 2000. É sócio fundador da Klar Construtora desde 2000 e idealizador e atual presidente da Associação Biosaneamento. Acredita que o saneamento BÁSICO é um direto fundamental e urgente e milita para que ele seja promovido de forma universal e incondicional.

 

Mario Rachid Abirached Neto

Mário começou sua carreira em controladoria, passou por gerenciamento de projetos, desenvolvimento e inteligência de mercado e marketing. Foi expatriado do Brasil ao Chile, onde morou e trabalhou por 3 anos e teve a oportunidade de construir e gerenciar a estrutura de marketing para adesivos de consumo da Henkel Cone Sul.
Em 2021 Mario voltou para o Brasil para trabalhar na área de Inovação na Melhoramentos, com o desafio de novamente construir uma área e desenvolver as iniciativas que gerarão os negócios futuros da empresa.

 
 

Paulo Borges

Professor na Rede Estadual de ensino desde 2011. Militante por uma educação de qualidade para todos no Brasil. Militante do movimento negro e de minorias. Palestrante sobre as relações etnico raciais no âmbito escolar.Articulador cultural e educacional no extremo sul de São Paulo. Licenciado em História pelo Centro Universitário Assunção (Unifai), pós graduado em História da África (CEA/ Centro de Estudos Africanos da Universidade de São Paulo), Relações Étnico Raciais pela faculdade (Sumaré em parceria com a Secretaria Municipal de promoção da Igualdade Racial - SMPIR), curso: As Religiões na História da cidade de São Paulo pelo CIEE, Curso: No reino dos Orixás, divindades sagradas das religiões Yorubás pela secretaria de Cultura Yorubá, curso: A hiatória do Negro e do Indígena no Brasil desde o período colonial aos nossos dias pela Unifai. Idealizador e coordenador geral do: Instituto Educacional, Cultural e Esportivo Quilombo Guarani desde 2013. Diretor de educação afrodescendente do Instituto de Educação e Cultura afrobrasileira Mwanazambe. Idealizador e coordenador geral da Rede Ubuntu de Educação Popular desde 2016.

Paulo Gomes

Físico, com Doutorado em Engenharia Biomédica, é professor da Universidade Federal da Bahia (UFBA), da qual foi Coordenador de Inovação. Depois de um estágio pós doutoral  na Cátedra UNESCO de Sustentabilidade, na UPC em Barcelona (2017/18), passou a se dedicar ao desenvolvimento de soluções para a Sustentabilidade. Atualmente coordena o projeto “Zero: Tecnologia Social para a Reciclagem Local de Plástico” junto ao IPTI.
Acredita em Utopias e é bastante Pragmático.

 
 

Rafael Marques

Rafael_edited.png

Coordenador de Responsabilidade Social da Globo. Onde atua há 10 anos, sendo responsável pela implementação e gestão de projetos ligados a cultura de doação como o Criança Esperança e o Para Quem Doar. Também é responsável pela gestão dos investimentos sociais da empresa em causas sociais e em organizações do terceiro setor. Especialista em Comunicação Estratégia, Branding e ESG. Anteriormente atuou por 7 anos como Oficial de Projetos na Organização das Nações Unidas, onde desenvolveu e implementou programas de sustentabilidade em parceria com empresas privada.

 

Ricardo Bacconi 

Ingressou na SPX em 2022 como Gerente Sênior de Produtos. Trabalhou anteriormente na Carlyle Brasil, onde ajudou a fundar, em 2012, o Instituto Carlyle, atuando como Controller e Conselheiro Fiscal. Atualmente chamado Instituto Órizon e gerido por fundos de investimentos, o projeto trabalha, através do modelo de Venture Philanthropy, com ONGs comprometidas em ajudar jovens em desvantagem social a atingir seu potencial em educação, no trabalho e na vida. Ao longo desses anos, também fundou seu próprio Instituto inspirado no modelo de Venture Philanthropy, o Instituto Angelus, em 2018.

 

Saulo Faria Almeida Barretto

Sergipano, criativo, anarquista, apateísta, engenheiro de ideias com doutorado em análise e solução de problemas complexos estruturais. Co-fundador do IPTI, onde atua como responsável pelas atividades de relacionamento institucional e novos negócios. Em 2020 foi um dos premiados no Visionaris – Prêmio UBS ao Empreendedor Social.

SAULOBARRETTO_edited.png
 

Tiago Ruprecht

Nascido em Santos, SP, possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e conta com mais de 18 anos de experiência nas áreas de Arquitetura com foco em BioConstrução, Saneamento Ecológico, Permacultura e Sistemas Sustentáveis. Entre 2005 e 2012 desenvolveu e implantou no México diversos projetos de bioconstrução, saneamento ecológico e permacultura de variadas abrangências (sociais, empresariais e principalmente educacionais). De volta ao Brasil, na Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz), no Projeto Observatório de Territórios Sustentáveis e Saudáveis da Bocaina, foi o responsável técnico pelo projeto e implantação das obras de Saneamento Ecológico na Comunidade Caiçara da Praia do Sono, em Paraty, RJ. Ainda em Paraty, fundou a Urucum, empresa especializada em projetos de arquitetura, saneamento ecológico e licenciamento ambiental.

Realização

Apoio

Cobertura

Patrocinadores

BEJAPEB.png